Programa Pânico toma nó das Tchecas! Incrível golpe publicitário

Publicado: 16 de maio de 2011 em Computadores e a Internet, Notícias e política, Piada
Tags:, , ,
Glass of beer

Image via Wikipedia

“As Tchecas do Brazil”: o maior golpe corporativo da história

http://acertodecontas.blog.br/economia/as-tchecas-do-brazil-o-maior-golpe-publicitrio-da-histria/#more-53659

Nos últimos dois meses, um quadro do Pânico tem chamado a atenção: o reality show das “Tchecas do Brazil”. Na verdade é um quadro com duas mulheres, Michaela e Dominika, da República Tcheca, que tinham um blog chamado We Luv, onde falavam do amor pelo Brasil.

O blog fez o maior sucesso, digamos assim, pelos atributos físicos das moças. Cá pra nós, era impossível não chamar a atenção.

O blog fez muito sucesso e chamou a atenção do Programa Pânico, que resolveu trazer as duas para o Brasil, para participar de um reality show com Sabrina Sato. O programa é patrocinado pela Ambev.

Depois de seis semanas de sucesso, veio a bomba.

Na verdade as duas tchecas são inglesas, e o blog não foi criado à toa. As duas foram contratadas em dezembro do ano passado pela Companhia Brasileira de Bebidas Premium (CPBB), que vai lançar a cerveja Proibida, que promete ser a principal concorrente da Skol. A ideia era criar um viral em forma de vídeo, que acabou saindo melhor que a encomenda. Foram 6 semanas em rede nacional gratuitamente, ou melhor, às custas da concorrente.

Foi o maior golpe publicitário já dado em uma grande empresa no Brasil. O golpe parece coisa de cinema. Vai ser case nos principais livros de marketing e publicidade no mundo todo.

No meio do embróglio está uma mulher de Recife, chamada Paula. Todo mundo caiu na estória das duas “Tchecas”. Veja abaixo o vídeo com o produtor do Pânico e com uma jornalista da Folha desmascarando as duas.

Cerveja Proibida chega ao mercado pernambucano

Publicado em 14.05.2011, às 12h31

Economia/JC

Os pernambucanos terão uma nova opção de cerveja em junho. A novidade se chama Proibida e competirá, de início, com as cervejas tipo pilsen premium, a exemplo de Devassa, Heineken e Stela Artois. No total, a Companhia Brasileira de Bebidas Premium (CBBP) investiu R$ 60 milhões na construção de uma fábrica em Pindoretama (CE), com equipamentos industriais de última geração. O próximo passo será investir a mesma quantia na instalação de uma indústria em Pernambuco, ainda em 2011. Além da novidade em si, o que mais chamou a atenção da bebida foi a sua campanha de Marketing, bem diferente das tradicionais.

Pensando em como pôr a marca na mídia, João Noronha (presidente da CBBP) e Lucas Afonso (diretor de Marketing) decidiram trazer duas checas ao Brasil para divulgarem a Proibida. Com um detalhe: tudo isso sem o conhecimento do público. No total, foram investidos R$ 350 mil nessa campanha. “A Proibida é uma pilsen inspirada nas melhores cervejas do mundo, fabricadas na República Checa. Pegamos a melhor receita e adicionamos o sabor e a irreverência do brasileiro. A ideia foi trazer o país europeu para o imaginário do brasileiro, através de relacionamentos pessoais. Para isso, criamos as personagens Dominika e Michaela”, esclarece Lucas.

Para o leitor que não está entendendo nada, eis a explicação. Desde dezembro do ano passado, duas checas produziram vídeos, onde mostravam a enorme vontade que tinham de conhecer o Brasil. Para isso, criaram o blog “We Luv Brazil” e, a partir daí, desenvolveram uma relação de amizade com milhares de brasileiros no Twitter e Facebook. Ao virarem webcelebridades, chamaram a atenção de um dos principais programas humorísticos brasileiros, o Pânico na TV.

Em março deste ano, Dominika e Michaela vieram ao Brasil, a convite do próprio programa, e participarem de um reality show. Nele, viajaram pelo País com Sabrina Sato e equipe, chegando a desfilar no mesmo carro alegórico de Gisele Bündchen e a curtir festas ao lado de celebridades.

“Toda a ação foi muito bem planejada e executada para que nem a produção do programa nem nenhum outro veículo desconfiassem que elas guardavam um segredo: liberar uma cerveja premium inédita no Brasil”, explica João Noronha.

Nessas gravações, palavras como Proibida, o ditado checo Dej buh stesti (que está no rótulo da cerveja e significa Deus nos dê sorte e alegria), e o símbolo da marca foram utilizados de forma subliminar, antes de o produto chegar às prateleiras.

A empresa, que antes mesmo de estar no mercado já criou uma briga com o Pânico, uma vez que o programa é patrocinado pela Ambev, também não revelou o seu preço, mas garantiu que será mais cara que a Skol e mais barata que a Heineken. Ela será vendida em três formatos: long neck, lata e 600 ml. Outras informações no site www.proibida.com.br.

Anúncios
comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s