Arquivo da categoria ‘Futebol’

​”Eu curtia ir ao cinema e assistir antes do filme principal as incríveis imagens do “esporte bretão” produzidas pelo lendário Canal 100, que pela primeira vez mostrou o futebol como uma forma de arte. (a música da trilha sonora é demais)​”.

Alguns filmes históricos :

​Para saber mais:

http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,livro-reune-as-melhores-historias-do-canal-100,1525131

Anúncios

Filme foi encontrado por filha de diretor Folke Wännströms.

Recebido por e-mail do amigo Dante:

-Onde e como nasceu o Figueirense. A história do alvinegro está associada aos sonhos de um jovem desportista e seu grupo de amigos, que além de entusiastas do remo e do futebol, são motivados pelo desejo comum de criar um novo clube de futebol para a capital. No início do século XX esse jovem ousado, passou a propagar entre seus amigos e demais simpatizantes do futebol, a idéia de criação de um novo clube de futebol na capital dos catarinenses, justamente no momento em que o futebol de Florianópolis e região apresentava-se em declínio com o desaparecimento de algumas agremiações.

Foi da determinação e ideal de Jorge Albino Ramos que nasceu a idéia de fundar o Figueirense Futebol Clube. A única coisa que ele não previa na época, é que o recém fundado, mais tarde pudesse se tornar o mais vezes campeão do estado e uma das forças do futebol brasileiro. Seu primeiro passo foi conquistar a simpatia de seus conterrâneos e igualmente admiradores do futebol, que naquela época já contava com vários clubes no País, especialmente nas capitais dos principais estados. Os parceiros iniciais que formaram um seleto grupo, que tinha em comum, a paixão pelo futebol, foram: Balbino Felisbino da Silva, Domingos Joaquim Veloso e João Savas Siridakis.

Com dia e hora marcada para o encontro, em maio de 1921, o grupo que se reunia para as costumeiras conversas sobre futebol, agora eram focadas na criação do novo clube de futebol para capital. Com o cenário da Praça XV de Novembro, os bate-papos do dia-a-dia regados ao delicioso cafezinho dos tradicionais bares do centro de Florianópolis, tinham na sua pauta decisões importantes como a escolha do nome para futura agremiação, suas cores,sede, nomes e cargos da primeira diretoria.

Já no início do mês de junho, João Savas Siridakis, mais conhecido como Janga, defendia a idéia de que o clube deveria chamar-se Figueirense. Defendia tal nome porque muitos dos encontros que tratavam da criação da nova agremiação, aconteciam na localidade da Figueira, situada nas imediações das ruas Conselheiro Mafra, Padre Roma e adjacências, local onde persistiu por muito tempo uma bela e robusta figueira que certamente também colaborou para a inspiração de Janga. Os parceiros da idéia definiram o dia 12 de junho como a data que marcaria a fundação da nova sociedade esportiva. Com a data da fundação, o próximo passo foi dado pelo Senhor Ulisses Carlos Tolentino, amigo dos idealizadores, que ofereceu sua residência localizada na rua Padre Roma, 27 para a realização do tão esperado encontro. Com data e local, o grupo logo tratou de ultimar os preparativos para a solenidade e cada um acabou ganhando sua função na histórica reunião, que tomaria as providências necessárias para a criação da nova agremiação.

O livro onde seria redigida a ata de fundação foi prontamente providenciado por Balbino Felisbino da Silva, cabendo a Jorge Ramos, Domingos Veloso e Janga convidarem os demais participantes do encontro além de, em conjunto com o anfitrião Ulisses Tolentino, estabelecer o horário das 19 horas para o início da reunião.

A formação da primeira diretoria aconteceu antecipadamente, com uma reunião preparatória no dia 11 de junho, na barbearia de Jorge Ramos, então situada na esquina das ruas Pedro Ivo com Conselheiro Mafra. Foi nessa mesma reunião, que aconteceu a adesão de João dos Passos Xavier ao grupo. Xavier, que após tomar conhecimento do movimento para fundação de uma equipe de futebol e das pessoas que lideravam tal intento, prontamente acolheu a idéia. O recém chegado João dos Passos Xavier, logo foi convidado pelo grupo para assumir uma posição de destaque, já que segundo decisão do grupo o cargo de presidente estava reservado a ele. Feito o convite a resposta foi afirmativa: " Aceito, porque nenhum figueirense pode deixar de acompanhar seus colegas em ocasiões precisas".

Depois de definidas as atribuições e de nomeado o futuro presidente, chega o tão esperado dia da reunião na residência de Ulisses Tolentino, que daria início a fundação do glorioso clube alvinegro. Com muita motivação e na hora marcada, por volta das 18h30min, os primeiros participantes chegam a reunião que contou com a presença dos Senhores: João dos Passos Xavier, Ulisses Carlos Tolentino, Heleodoro Ventura, Higino Ludovico da Silva, Jorge Albino Ramos, Balbino Felisbino da Silva, Domingos Felisbino da Silva, Bruno Ventura, Jorge Araújo Figueiredo, Domingos Joaquim Veloso, João Savas Siridakis, Carlito Honório Silveira da Silva, Leopoldo Silva, Raimundo Nascimento, Pedro Xavier, João S. Manoel Xavier, Alberto Moritz, Delgídio Dutra Filho, Agenor Póvoas, Joaquim Manoel Fraga, Pedro Francisco Neves e Walfredo Silva.

O domingo de outono do dia 12 de junho, fica então marcado na história do Figueirense, pelo acontecimento da reunião que deu início à fundação da sociedade que tomou o nome de FIGUEIRENSE FOOT BALL CLUB.

Coube a Jorge Albino Ramos presidir a primeira reunião, que escolheu por aclamação os seguintes nomes para compor a primeira diretoria:

Presidente: João dos Passos XavierVice-Presidente: Heleodoro Ventura1º Secretário: Balbino Felisbino da Silva2º Secretário: Jorge Felisbino da Silva1º Tesoureiro: Jorge Albino Ramos2º Tesoureiro: Jorge Araújo FigueiredoOrador: Trajano MargaridaGuarda Esporte: Higino Ludovico da Silva

Depois de empossada a diretoria, o presidente eleito pelo grupo João dos Passos Xavier, fez o uso da palavra, ressaltando a dedicação do Senhor Jorge Albino Ramos em liderar o movimento para a fundação do Figueirense F.C., no momento em que o futebol em Florianópolis apresentava-se em decadência com o desaparecimento do Grêmio Anita Garibaldi. Na oportunidade, agradeceu ao Senhor Ulisses Carlos Tolentino por ter liberado as dependências de sua residência, enaltecendo a presença de numeroso grupo de simpatizantes.

Jogos do Figueirense do primeiro turno, Série A 2012, seguem abaixo. No final do texto, a tabela completa para download (pdf).

Figueirense Futebol Clube

Figueirense Futebol Clube (Photo credit: Wikipedia)

19/05 – Sábado – 21:00

Figueirense x Náutico

27/05 – Domingo – 18:30

Fluminense x Figueirense

07/06 – Quinta – 20:30

Corinthians x Figueirense

10/06 – Domingo – 18:30

Figueirense x Ponte Preta

16/06 – Sábado – 21:00

Cruzeiro x Figueirense

24/06 – Domingo – 16:00

Figueirense x Bahia

01/07 – Domingo – 18:30

Palmeiras x Figueirense

08/07 – Domingo – 18:30

Figueirense x Vasco

14/07 – Sábado – 18:30

Figueirense x Atlético-MG

19/07 – Quinta – 20:30

Atlético-GO x Figueirense

22/07 – Domingo – 16:00

Figueirense x São Paulo

25/07 – Quarta – 19:30

Figueirense x Internacional

28/07 – Sábado – 21:00

Botafogo x Figueirense

04/08 – Sábado – 21:00

Portuguesa x Figueirense

08/08 – Quarta – 21:50

Figueirense x Flamengo

11/08 – Sábado – 18:30

Sport x Figueirense

16/08 – Quinta – 20:30

Figueirense x Santos

19/08 – Domingo – 16:00

Grêmio x Figueirense

26/08 – Domingo – 16:00

Figueirense x Coritiba

tabela s�rie a 2012 detalhada.pdf

O ano é 2011: último de mais um clico de contrato entre o Clube dos 13 e a Rede Globo para transmissão do Campeonato Brasileiro. Em tese, bastava o Clube dos 13 renovar o seu contrato com a Globo e todos seriam felizes até 2015… Mas algumas pedras apareceram no meio do caminho! Em primeiro lugar, o CADE vetou que a Globo tivesse preferência na negociação (pois violava a livre-concorrência) e determinou que fosse feita uma licitação entre as interessadas. Em segundo lugar, era preciso rediscutir os valores, pois até este ano, o Campeonato Brasileiro está valendo 267 milhões de reais, o que pode parecer muito, mas é reflexo de contratos negociados com a Globo ainda nos anos 90. Pra se ter uma idéia, o Campeonato Turco está valendo 603 milhões de reais

Resumo da ópera: o Clube dos 13 lançou um edital, negociando o Brasileirão (2012-2015) pelo preço mínimo de 516 milhões de reais! Ainda era apenas o sétimo maior valor do mundo, mas significava praticamente o dobro do valor anterior… Ademais, a expectativa natural é que o preço mínimo fosse superado, em virtude da concorrência entre as emissoras interessadas. Acontece que os clubes (influenciados pela CBF e pela Globo!) não queriam tirar o Brasileirão da maior emissora do país, supostamente com medo de desvalorizar o campeonato. Resultado: romperam com o Clube dos 13 (que de fato se acabou!) e negociaram com a Rede Globo em separado.

Ao todo, 20 (vinte) clubes negociaram com a Rede Globo o direito de transmissão de suas partidas a partir do próximo ano. Alguns fizeram contrato de três anos, outros de quatro… Vantagem pra eles? Financeiramente sim! Além de manter o Brasileirão na emissora de maior audiência, o valor aproximado oferecido pela Globo na negociação em separado ficou em torno de 1 bilhão de reais!!! Esse valor põe o Brasileirão como a quinta liga mais valiosa, atrás apenas de Inglaterra (R$ 2,735 bilhões), Itália (R$ 2,113 bilhões), França (R$ 1,549 bilhões) e Espanha (R$ 1,16 bilhões)! A alteração da forma de negociação colocou o valor acima não apenas da Turquia, mas também da Alemanha (R$ 955 milhões)…

Está tudo muito bom? Está tudo muito bem? Nem tanto… Vejam com quais valores (anuais) foram fechados os contratos com a Globo! Lembro que os valores são aproximados (as partes não revelam oficialmente!) e que o clube só recebe metade se cair para a segunda divisão:

a) Grupo 01 (Flamengo e Corinthians): 114 milhões de reais.

b) Grupo 02 (Vasco, Santos, Palmeiras e São Paulo): 70 milhões de reais.

c) Grupo 03 (Cruzeiro, Atlético Mineiro, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo): 47 milhões de reais.

d) Grupo 04 (Coritiba, Goiás, Portuguesa, Guarani, Sport, Vitória, Bahia, Atlético Paranaense): 30 milhões de reais.

e) Grupo 05 (Avaí, Ceará, Atlético Goianiense, Figueirense e América Mineiro): estes clubes são considerados “convidados” e , por enquanto, negociam ano a ano o valor de seus contratos.

Aí você me diz: “Marden, isso deve estar errado! Ora, assim, só Flamengo e Corinthians vão ganhar os campeonatos“! Aí eu respondo: “Welcome to the desert of the real“! Os contratos estão assinados, há meses não temos novidade e, salvo uma reviravolta (que não está sequer no horizonte), estamos à beira de ver nascer uma nova ordem no futebol brasileiro… Igual à da Europa? Pior, eu diria! Na Inglaterra e na Itália, por exemplo, aproximadamente metade da grana é dividida por igual pros clubes e o restante é dividido levando em consideração o público nos estádios e a colocação no campeonato anterior! Sabe onde os direitos de tv são assim? Te dou uma chance… Exato: Espanha! Lá, Real Madrid e Barcelona recebem valores exorbitantes em relação aos demais clubes e não é à toa que nos últimos vinte anos ganharam (juntos) dezesseis campeonatos…

Essa oligarquia do futebol, entretanto, não vai acontecer da noite pro dia. Temos alguns fatores que vão amortecer o impacto imediato dessa injeção de grana, mesmo que seja tamanha a disparidade! Em primeiro lugar, nossos clubes têm muitas dívidas e problemas de infraestrutura, o que vai ser um ralo pra boa parte da bufunfa… Mas, com a TimeMania e alguns anos de investimento, esse problema deve ser superado em breve! Em segundo lugar, temos clubes muito amadores (mesmo os grandes!) e a organização dos times menores (como os programas de sócio-torcedor, por exemplo) também vão fazer com que ainda exista uma rotatividade de campeões por alguns anos… Mas, como todos sabem, é evidente a escalada de organização dos clubes brasileiros nos últimos anos, de maneira que o amadorismo tende a diminuir. Com a diluição desses óbices, a grana vai começar a falar mais alto…

Moral da história: é melhor você se acostumar a ver Flamengo e Corinthians disputando o topo da tabela! Por enquanto, vamos ainda ter certa flutuação no status dos clubes, mas, mantidas essas condições contratuais por ciclos sucessivos, é inevitável que o futebol brasileiro defina o “tamanho de cada clube” (disputar o título, disputar vaga na Libertadores ou na Sulamericana ou brigar pra não cair) e as torcidas acabem adequando as suas expectativas. Em 08 anos de pontos corridos, tivemos 06 campeões diferentesEssa é uma história que vamos contar com orgulho pros nossos filhos e netos!

Agora, para finalizar, faça o seguinte: confira aqui a classificação do Brasileirão! Talvez a gente tenha pela frente uma década de fortes emoções para todos os clubes, mas talvez… Bem, talvez essa classificação atual seja o vislumbre do que virá a ser o Brasileirão a partir de 2020.

@carlosmarden

Fonte: http://xpock.com.br/a-polemica-das-cotas-de-tv-do-brasileirao-2012-2015/


2014 World Cup Logo

Quando li a Lei Geral da Copa (LGC) a considerei tão grave que fiz pronunciamento e publiquei as impressões aqui no blog. Até integrantes da base aliada ficaram abismados – e a expressão está correta, porque trata-se de querer empurrar o País para o abismo.

O senador Paulo Paim, autor do Estatuto do Idoso, do qual tive a honra de ser relator, custou a crer na submissão à Fifa para tirar a meia entrada dos maiores de 60 anos. Mas tudo que é dito sobre o assunto acaba se comprovando. Principalmente, quando envolve dinheiro e ingressos.

Para Joseph Blatter, o poderoso-chefão da Fifa, o Brasil é simplesmente um capacho verde de 8 milhões e 500 mil quilômetros quadrados. No afã de agradá-lo, foram feitos no fêmur documentos legais piores que a média já não boa das leis tupiniquins.

Assim saíram o Estatuto do Torcedor, a lei que isenta a Fifa de tributos e o Regime Diferenciado de Contratações, o RDC, uma autorização para roubar nas obras da Copa – como se precisasse. Agora, vem a LGC, derrogando o Código de Defesa do Consumidor e aviltando a Bandeira e o Hino nacionais.

Denunciados pioneiramente aqui, esses absurdos não pararam de passar vergonha no País e culminaram com a presidente Dilma Rousseff se humilhando a ser recebida na Fifa pelo segundo escalão.

Agora, o deputado Romário Faria, um craque também no parlamento, avisou que haveria escândalo com os bilhetes. Acertou no ângulo. O jornalista inglês Andrews Jennings divulgou que Blatter deu a parente (o sobrinho Philippe) e amigos (Enrique e Jaime Byrom) as entradas do Mundial de 2014.

Não algumas, todas. De 450 mil ingressos, os melhores, o sobrinho pode dispor como quiser, são dele, graciosamente. Os outros 2,8 milhões de ingressos o pupilo ganhou para revender.

Após fazermos o alerta, gente do governo e da Fifa se manifestou sobre o calote que estudantes e idosos vão levar durante as partidas. Mas, até hoje, nenhuma medida efetiva foi tomada. Dilma não mandou ao Congresso qualquer texto corrigindo a LGC.

À pilantragem, reagiu-se com espelhinhos: governo e Fifa prometem desconto para índios e inscritos no Bolsa-Família. A vontade é de rir, mas o caso é sério: querem que família pobre torre três meses de benefício para ir a um jogo e que a Funai inclua os bilhetes na cesta básica.

Estados das cidades-sedes também se agacham à Fifa e garantem cobrir “prejuízos” com meia-entrada.

Choramingam a falta de verbas para Saúde e Educação e querem saciar a garganta mais profunda das entidades desportivas.

Enquanto planejam tirar os trocados dos humildes, os organizadores implantam a Bolsa-Milionário. O BNDES repassou para Eike Batista, o Neymar dos ricaços, 66% dos R$ 220 milhões de seu programa de melhorar estabelecimentos para a Copa.

A contrapartida deve ser que Eike reserve no Hotel Glória alguns quartos com diárias subsidiadas para o lumpemproletariado. Não ria. No caso da Copa, as anedotas acabam nomeadas.

Demóstenes Torres é procurador de Justiça e senador (DEM/GO)

Milagre da Copa: Bolsa-Família no Hotel Glória – Ricardo Noblat: O Globo

CLÁSSICO TRICOLOR FLU X SP

Publicado: 13 de outubro de 2011 em Futebol, Piada

Fluminense surpreende a todos e anuncia contratação de Neymar, desbancando Real e Barça. A torcida comemora como se fosse título!

Neymar já está nas Laranjeiras